quinta-feira, 1 de julho de 2010

ZPE - Tião Viana faz gol já no aquecimento.

Não se pode deixar de registrar a assinatura do Decreto que cria a ZPE do Acre pelo presidente Lula, nesta quinta-feira, juntamente com outras cinco. Foram contemplados, além de Senador Guiomard, os municípios de Boa Vista (RR), Parnaíba (PI), Bataguassu (MS), Fernandópolis (SP) e Aracruz (ES).
Não conheço o projeto específico, mas, em tese, tem um grande significado para a economia do Acre.  Se considerarmos o tamanho da economia acreana pode-se atribuir ao projeto a importância de "divisor de aguas" no desenvolvimento do estado.

As finalidades de uma ZPE tem tudo a ver com as questões mais cruciais com que se debate o estado há anos. Basta ver os objetivos clássicos de uma ZPE, que são basicamente: atrair investimentos estrangeiros e nacionais; reduzir desequilíbrios regionais; fortalecer o Balanço de Pagamentos; promover a difusão tecnológica; criar empregos; promover o desenvolvimento econômico e social do país e aumentar a competitividade das exportações.

O candidato ao governo Tião Viana, líder do processo de criação da ZPE, faz assim um movimento consistente no sentido de instaurar uma perspectiva econômica completamente diversa daquela planejada pelos arautos do atraso. De certo modo, recicla a "florestania".

A implantação de uma ZPE não é, contudo, coisa simples. Para se ter uma idéia, das 17 que foram antes criadas nenhuma encontra-se em funcionamento pleno no Brasil.  Nove delas,  criadas antes de 1994, estão em vias de perderem autorização.

A uma tarefa gigantesca corresponde um esforço hercúleo. Portanto, mãos à obra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário