quinta-feira, 1 de julho de 2010

Eleitor: Fique em pé!

Estava conversando com um deputado acreano outro dia quando ele saiu-se com esta. "Vou fazer uma campanha fique em pé!" Que raios será isso, pensei.

Segundo ele, em suas andanças em busca de apoio a frase que mais tem escutado é “vamos sentar...”. Chega um vereador lá do interior e vai logo dizendo, vim aqui pra gente “sentar...” Liga para um velho amigo e correligionário e, no outro lado da linha, a voz “vamos sentar...” Vai na reunião no bairro e o presidente da associação “vamos sentar...” O “sentar” não é outra coisa senão pedido de dinheiro. Os caras todos querem sentar para dizer pacientemente quanto está valendo seu voto, o de sua família, os dos amigos do bairro e assim por diante.

O candidato garante que com ele é na base do “fique em pé”. Ao invés de fazer a oferta monetária sugerida pelo interlocutor, ele adianta que não senta. Fique em pé e vote certo!

Lembrei disso hoje quando vi a noticia de que o Presidente do Partido Social Cristão – PSC, que em seus quadros possui gente tão diversa quanto Joaquim Roriz e Mão Santa, um tal pastor Everaldo, que havia se aliado com o PSDB, mudou de idéia e passou a apoiar a candidata do PT, Dilma Rousseff. Segundo os jornais a reviravolta aconteceu depois que o pastor deixou a bíblia de lado e “sentou” (ou terá se ajoelhado?) com o ministro das relações institucionais, Alexandre Padilha. Não entendi bem o que tem de institucional neste tipo de conversa. O restou deu pra entender direitinho.

Aproveitando a deixa, recomendo ao eleitor que vote em pé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário