quarta-feira, 27 de abril de 2011

Marcio Bittar está devidamente "incluído fora desta".

Leio na coluna do Luis Carlos Moreira Jorge que o deputado Marcio Bittar ameaça ser candidato ao governo em 2014 se não for candidato a prefeito de Rio Branco em 2012. Balela. Para o Marcio não basta apoio político nacional, isto ele teve para se candidatar ao Senado em 2010 e não topou. Marcio só entra se tiver muita grana garantida pra campanha.

Além disso, se, como noticia a grande imprensa, o que sobra do DEM for mesmo absorvido pelo PSDB, os tucanos ganharão um suplente de Senador (Fernando Lage - suplente do Petecão). Com Petecão disputando o Governo, no caso de vitória os tucanos ganham de graça um Senador. Pra que gastar grana alta com uma candidatura ao governo quando mais importante é ter um Senador? Mais tranquilo, barato e inteligente será apoiar a candidatura do Petecão. Este itinerário só será interrompido caso Lage faça a besteira de acompanhar o Petecão rumo ao PSD, o que não acredito.

Em síntese, como todo mortal, o Marcio Bittar pode se preparar para colher o que plantou.

terça-feira, 26 de abril de 2011

A Copa da incompetência

O tempo vai passando e fica cada vez mais dificil aprontar estádios e aeroportos para a Copa do Mundo. Tem gente arrancando os cabelos com a perspectiva de fracasso. A primeira vítima está sendo o controle de gastos. Querem afrouxar tudo para que as obras sejam tocadas do jeito que gostam as empreiteiras e os espertos instalados nos órgãos públicos. Dinheiro nosso escorrerá pelo ralo da corrupção como nunca antes neste pais. Sinceramente, torço para que até lá a FIFA cancele tudo e transfira a Copa para a Inglaterra onde serão realizados os Jogos Olímpicos de 2012.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Que pais é este?

O Brasil é mesmo um pais estranho. Anteontem havíamos alcançado a chamada auto-suficiência na produção de petróleo. Ontem havíamos nos transformado em nova potência petrolífera, coisa de deixar a Arábia Saudita morrendo de inveja. Hoje falta gasolina para nossos carros, os preços sobem e o dragão da inflação está ai à espreita. O governo? Bem, o governo está onde sempre esteve. Nos levando no bico.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

O PT dá uma dentro. Melhor seria expulsar de vez o deputado da maconha.

A julgar pelas notinhas do Claudio Humberto, o PT faz muito bem em desautorizar o deputado Paulo Teixeira como líder do partido. Passo seguinte é lhe tomar formalmente a liderança.

Num momento gravíssimo da vida nacional, com a droga arrebanhando até crianças, com o Oxi e o Crack dilacerando as famílias, com a criminalidade em alta por causa da droga, este deputado vir fazer apologia às drogas e pretender tranformar agricultores em maconheiros é revoltante. Ele que vá fazer campanha da maconha em alguma cracolândia.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

deputado Paulo Teixeira - a prova irrefutável de que fumar faz mal à saúde.

Tem algo mais ecológico do que não fumar? Além de cuidar da própria saúde, o não-fumante ainda diminui a fumaça que vai pro céu. Cada vez que vejo um sujeito enfiando aquele tufo de fumaça na garganta e soltando pelas ventas penso comigo mesmo "sou um ecologista!". Vão dizer que não? Pois é, mas enquanto gente de bem e saudável tenta convencer as pessoas a parar de fumar o cigarro da Souza Cruz, incluindo mudanças severas na legislação, outros querem liberar o cigarrinho do demônio. Se acham antenados, progressistas e de esquerda (sic).

O deputado doidão Paulo Teixeira, líder do PT na Câmara dos Deputados, resolveu encampar a luta dos maconheiros. Vai convidar outros modernosos, gente como FHC e Sérgio Cabral para fortalecer o movimento, afinal é preciso dar ao tema uma cara de sobriedade, não dá pra ir pro debate com a turma do Bob Marley. O deputado paulista já antecipa algumas de suas posições a respeito. Vejamos:

A primeira delas é a liberação do uso. Quem quiser fumar que fume o quanto quiser, certamente em lugares abertos pois se já não suporto ser vítima passiva da Souza Cruz, muito menos vou querer ser vítima do doidão.

A segunda boa idéia é liberar o plantio particular. Cada doidão vai ter sua roça de maconha, espero que orgânica, já que maconheiro que se preza tá ligado no malefício das indústrias de agrotóxicos.

A terceira idéia genial é estimular a formação de cooperativas. Segundo ele, por esta forma poderiam abaixar o custo de produção e dificultar a vida dos traficantes. Imagina, talvez, que nessa a agricultura familiar poderia ser uma grande parceira e enfim viabilizar os assentamentos do MST. Dois coelhos de uma tragada só.

Que tal? Agora, me responde. Quantos anos de cadeia merece este meliante?

Querem se comparar, é?

Parece que deu a louca nos caras da oposição. De uma hora pra outra danaram-se a fazer e dizer bobagens. Fernando Henrique, um tremendo "puta velha", esqueceu que na política como na polícia qualquer palavra pronunciada pode ser usada contra si e saiu-se com uma elaboração que deixou o rabo de fora para ser pego por quem quiser. Até esclarecer o que realmente quis dizer, já terá sido jogado contra o povão pelos oportunistas de sempre.

O Aécio então vai ter que se explicar muuuuuuuuito. Se não estava bêbado por quê não fez a porcaria do teste? Se estava, por que raios pegou na direção? Ficou sem saida. Aliás, se tratando de Aécio, pelo que dizem nos botequins de Brasília, ser pego dirigindo em estado alterado pelo consumo de bebida alcólica é quase uma sorte. Poderia ser bem pior.

Fico pensando que esses caras querem se comparar com Lula. Se for isso, vão se ferrar. Só Lula pode falar MERDA e contar com a comprensão da imprensa, só Lula pode chamar gaúcho de viado e ficar por isso mesmo, só Lula pode fazer discurso bêbado e ser aplaudido de pé, só Lula pode dizer "eu não sabia" e ficar numa boa. Fora o Lula, todo mundo tem que pisar devagarinho. Se escorregar, SIFU!

A morte ali no quintal e nós aqui dando milho aos pombos.

Não sou do ramo, voces sabem, mas acho que não precisa ser especialista em segurança para dimensionar o tamanho do problema que temos no Acre com a proximidade da Bolívia, hoje o maior centro produtor de coca. Infelizmente, independentemente de quem esteja governando o Acre, esta é uma questão que só pode ser enfrentada pelo governo federal. É idiotice lançar culpas nos governos locais.

O fato é que principalmente  na fronteira o tráfico comum se confunde com o tráfico internacional, determinando circunstâncias e articulações cuja competência formal de combate pertence à Policia Federal e não a nossos agentes. Seria estúpido esperar que a policia local pusesse freio à avalanche de cocaína que vem da Bolivia com as fronteiras abertas e abandonadas. O máximo que se pode fazer é o "feijão com arroz" de apreensão e pressão sobre as velhas e conehecidas bocas de fumo. Fora isso, campanhas educativas nas escolas, controle da corrupção policial, aperto nos locais de diversão, vigilância nas escolas e salve-se quem puder.

Em minha santa ignorância sobre os aspectos ligados ao tráfico, penso que este é um caso de gestão política. É preciso que a dona Dilma chame o índio cocaleiro às falas e com ele negocie com firmeza a diminuição do plantio de coca na Bolivia, pois ao final é o que conta. Quanto menos produção, menos cocaína para o tráfico. Se por lá a coca é tratada como commoditiy pois que reduza a produção sob pena de sanções comerciais da nossa parte. Para quem não sabe, a Bolivia não se sustenta um mês sem o papai Brasil comprando seu gás. Não dá é para ficarmos indiretamente mantendo a usina da morte que funciona ali no quintal.

domingo, 17 de abril de 2011

Se o Oxi entra no Brasil pelo Acre, foi o governo federal que convidou e abriu a porta.

Para quem como eu tem o Acre no coração, a reportagem publicada no Globo On line por Carolina Benevides é estarrecedora. A matéria trata do Oxi, uma droga derivada da cocaína que segundo especialistas e usuários é ainda mais fulminante que o Crack. Uma bomba que teria entrado no Brasil pelo Acre e hoje vicia os jovens de Rio Branco e de outras cidades das regiões norte e centro-oeste,

Talvez seja este o saldo da política buarquiana de falar fino com os coleguinhas sul-americanos. O índio cocaleiro, aprendiz de ditador instalado no governo boliviano fez aumentar exponencialmente a produção de coca naquele pais fazendo transbordar para o Brasil uma tsunami de cocaína para a qual o governo brasileiro não estava preparado nem interessado. Aliás, teve até quem ajudasse a arrancar uma grana do Brasil para colaborar com a política nefasta do Evo Morales na fronteira conosco. Está aí o resultado.

Para quem tem o Acre no coração é alarmante saber que efetivamente não se pode esperar muito dos governos locais. Eles não tem os recursos, o preparo e a competência formal para este combate. Traficantes e viciados no Acre podem "nadar de braçada" enquanto o governo federal não se dedicar firmemente à tarefa de conter o tráfico.

Infelizmente não tenho ilusões de que isso aconteça. Não a julgar pelas palavras do deputado Paulo Teixeira, líder do PT na Câmara Federal (vídeo abaixo), que ao invés de se enfileirar junto às famílias brasileiras desgraçadas pelo uso de drogas, prefere se juntar aos traficantes e usuários pleiteando o plantio, comércio e consumo legal da maconha que todos sabem é a porta de entrada em todas as drogas. Haverá eperança de combate ao tráfico de drogas com líderes importantes pensando assim? Não creio.

Só de pensar que a porta do Oxi é o Acre sinto mal estar. Como chegamos até aqui? Como permitimos que tudo isso esteja acontecendo? Por que raios o governo brasileiro não pressiona o governo boliviano, já que temos força mais que suficiente para isso, no sentido de que ponha freio à produção de coca que invade nosso país? Será que todos estão fumando o mesmo cigarrinho que o Paulo Teixeira? Meu Deus, que tristeza.

sábado, 16 de abril de 2011

Cuba se encantou. Duvido é que gere uma borboleta.

Cuba se encantou. Como a lagarta que se faz crisálida para em tempo certo gerar o novo, a ilha dos Castro está realizando entre este sábado a próxima terça-feira o sexto congresso do Partido Comunista de Cuba. O negócio é tão importante que Raúl Castro nem titubeou: "Ou retificamos ou nos afundaremos". Na pauta, entre muitas propostas que estão sendo recolhidas, demissão em massa e o fim da libreta. Uma excelente matéria a respeito pode ser vista AQUI

Por enquanto duvido que saia dessa metamorfose uma borboleta, afinal, liberdade não é bem a matéria prima com que lidam os Castro.

O falso preparado. Mais uma face do político malfazejo.

Uma das artimanhas do político ignorante (aquele que não sabe) é cercar-se de quem sabe para sinalizar uma certa competência, ainda que emprestada. Ao mesmo tempo faz transparecer que seus projetos tem base técnico-científica exibindo diagnósticos e projeções que nem entende como se fossem seus. O problema é que estar cercada de luzes não garante uma mente iluminada, ainda mais quando se trata de gente cujos olhos só brilham pela visão do cifrão e cujos ouvidos só captam eficentemente o tilintar de moedas.

Alguém poderia perguntar: se é assim, por que técnicos e intelectuais reconhecidos se deixam envolver? Boa fé. Gente comum, trabalhadora e estudiosa quer contribuir para a melhoria do lugar onde vivem e gostam de prestígio. Não sendo políticos, apostam que suas idéias serão aproveitadas na gestão pública, escolhem um lado e passam a dedicar gratuitamente seus melhores esforços na construção de plataformas e programas que, nem desconfiam, jamais sairão do papel. Enquanto isso o político ignorante faz pose de competente enganando a todos e sonhando com suas manadas. Observem, eles estão por ai.

Na TV do governo voce paga aquilo que não vê.

Nada menos que 55 mil reais mensais é o que ganhará o jornalista blogueiro Luis Nassif para emitir opiniões em programas que ninguém verá naquela televisão que ninguém sabe que existe. Não bastasse ser dinheiro jogado fora, o governo contratou o puxa-saco sem licitação. Vejam só. Nós vamos pagar uma grana preta para um cara fazer análises das quais não tomaremos conhecimento. É o dobro do que ganha um Ministro do Supremo. Que tal? É nessas horas que nego razão ao Tiririca. Fica pior, sim senhor!

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Gol contra.

Como previsto, as obras preparatórias para a Copa do Mundo, principalmente aeroportos e estádios, estão a passo de tartaruga e já é certo que no ritmo atual não estarão prontas no prazo combinado. A conversa agora é afrouxar controles para que sejam acelaradas. Isto significa mais oportunidades para a gatunagem. Qualquer um sabia que isso aconteceria. A incompetência precedeu a ladroagem mas trabalharam juntas. Com a necessidade de cumprir os prazos estabelecidos quando toparam fazer a festa, o governo terá que soltar o cabresto dos gastos públicos, o que significa dinheiro no balde para empreiteiros e autoridades anteciparem suas festas particulares. Dinheiro jogado no ralo da corrupção, recursos gastos sem necessidade enquanto setores realmente importantes como a saúde, a segurança, a educação e os transportes sofrem corte e contingenciamento. Que lástima!

terça-feira, 12 de abril de 2011

Quem faz a fama se deita na cama

Na política o traidor é como o sujeito que tem mau hálito. Ningém quer chegar perto, conversar ao pé do ouvido, abraçar, firmar namoro então nem pensar. O pior é que a fama de um e de outro se espalha com imensa facilidade. Em toda conversa que o traidor está ausente, o papo rola "Se fez essa trairagem com fulano, sicrano e beltrano, por que não faria conosco?" É gente esperta se precavendo contra rasteiras que certamente viriam. Talvez isso explique alguns desacertos no Acre.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Marina Silva - o filme.

Normalmente sou descrente de filmes biográficos. Nunca são fiéis à realidade, jamais contam toda a história, sempre deixam algo importante de lado e quase sempre são um fracasso de bilheteria. Depois daquele filminho vagabundo e oportunista que fizeram da história do Lula, a bola da vez, dizem, é a Marina Silva, que, aliás, já rendeu um livro que não li com medo de me decepcionar. Prefiro a Marina sem intérpretes.

Não faço a mínima idéia do que virá no filme. Espero que não seja uma caricatura, uma falsidade, uma banda mentirosa da história. Mas sei que é um risco danado para sua trajetória que está a meio caminho. Se pudesse lhe perguntaria que filme biográfico já realizado cumpriu eficientemente o objetivo são a que se destinava. Que personagem não saiu do filme menor do que entrou? Ghandi?  Malcolm X? Oskar Schindler? Ray Charles? Mozart? Mark Zuckerberg? Quantos mais? Sem contar que pouquíssimos são realizados com o personagem ainda vivo.

Ô vidinha dura...

Ando um tantinho afastado da leitura de jornais, revistas e blogs. Toda concentração é pouca quando o sujeito resolve imergir em temas acadêmicos, mesmo assim, para não perder o vício tentei imaginar o que seria um balanço dos cem dias de governo. Sinceramente, fora a peitada que o governo deu no salário mínimo e o corte anunciado no orçamento, não vi nada. No mais, apenas o estilo discreto da dona Dilma (comparando com o Lula todo mundo se obriga discrição) e muitos problemas à vista. Alguns deles bem cabeludos. Arrisco listar alguns:

-Estaremos preparados em 2014 para realizar a Copa do Mundo? A coisa tá ficando feia. O tempo é inexorável e marcha contra nós que com a mania de empurrar o problemas mais pra frente estamos atrasados em tudo que é obra. Qualquer hora dessas alguém terá a idéia de levá-la daqui, o que a meu gosto particular seria muito melhor.

-A inflação vai voltar? Tá dificil controlar. Se aumenta a taxa de juros, o dólar cai, o povo compra mais importado, desindustrializa a economia e aumenta o desemprego. Se diminui a taxa de juros, o crédito aumenta, o povo compra mais e a inflação aumenta. Isto, por enquanto, pois no próximo ano com o aumento do salário mínimo já assegurado pelo acordo vigente na base dos 14%, a coisa vai ficar mais dificil de segurar.

-As promessas de campanha serão cumpridas? Com o arrocho fiscal já anunciado a impressão é que não teremos nem 3 milhões de casas, nem melhorias significativas na saúde, na educação, na segurança, no sistema de transporte... talvez sobre o bolsa-família e um novo imposto pendurado em nossas costas.

É... a vida é dura. Em cem dias só lambada, nada pra comemorar.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Os políticos, sempre eles, querem se aproveitar do momento.

Oportunistas da hora estão aproveitando a tragédia do Rio de Janeiro para voltar com o lenga-lenga da proibição da venda legal de armas. Nada a ver. Um psicopata como aquele ou como outros que já agiram de modo semelhante não compra armas na lojinha. Eles apenas surtam e executam conforme sua insanidade. O povo brasileiro já se posicionou contra a proibição.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Reinaldo Azevedo cada vez melhor

Houve um tempo em que eu lia e gostava do que estava escrito, hoje gosto tambem de como está escrito. O texto do Reinaldo Azevedo sobre a celeuma do homssexualismo criada pelo Bolsonaro é primoroso. Veja no link ao lado ou AQUI

terça-feira, 5 de abril de 2011

O Código Florestal. Parece que agora vai.

A turma que planta, colhe e cria foi hoje a Brasília pedir a aprovação do Código Florestal. Está na hora. Me preparando para um seminário andei me aprofundando na matéria e vi que de fato, com moratória e tudo não há praticamente mais nenhuma concessão plausível que o relator da matéria possa fazer sem transformar o Código numa camisa de força do setor produtivo. A turma que compra o bifinho pensando que ele brotou no balcão vai continuar reclamando, mas não tem jeito, o próprio governo já entendeu que sem ele  (o Código) arrisca um processo de desestímulo à produção acompanhado de outro, ainda mais grave, de abandono da atividade, o que só pode resultar em aumento dos preços dos alimentos, consequentemente inflação, e diminuição do consumo pelas parcelas mais pobres da população.

Subjacente a todo o debate que se concentrou na Reserva Legal e nas APP's estão em causa os princípios da reserva legal. Os xiitas, escorados no caráter difuso do direito ambiental acham que podem fazer a lei retroagir para prejudicar. Querem que agricultores que implantaram suas explorações legalmente, de conformidade com a lei vigente no período correspondente, sejam criminalizados por lei superveniente, o que, evidentemente, seria um atentado à Constituição Federal. Aliás, lembremos, não foi outro o espírito da decisão do STF que empurrou o Ficha Limpa para adiante. Na dúvida leiam o voto do Ministro Gilmar Mendes.

Esperemos que o deputado Marco Maia não titubeie e ponha logo o relatório em votação. É preciso destravar o setor. Daí em diante é zelar pela aplicação e cumprimento da Lei que estará de bom tamanho.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Soltem o Bolsonaro!

Nos últimos meses a Globo promoveu, através do Big Brother, um curso intensivo de idiotia e gayzismo que felizmente terminou (o curso de carga normal continua nas novelas). Ganhou o prêmio uma criatura sem cérebro mas bonitinha que segundo alguns sites de fofocas é também ordinária. Coincidentemente, na mesma semana o deputado federal Jair Bolsonaro mandou mais uma de suas tolices. Ao responder no CQC uma pergunta sobre homossexualismo misturou com racismo e arrotou sua ignorância. O mundo tá fervendo por causa disso. Já há até quem queira cassar o mandato do parlamentar. São os mesmo de sempre, aqueles que perdoam solenemente a roubalheira, os desvios e a incompetência dos amigos, mas ficam excitadíssimos quando um "imbecil da direita" se apresenta como alvo.

Não concordo com Bolsonaro. Já disse antes, homossexualismo é como orelha de abano, vem de nascença e não é doença, mas diferentemente daquela, não tem jeito. Mas mesmo não concordando, quero que os Bolsonaros falem e digam o que quiserem. Essa grita geral na base do "Pega o Bolsonaro!" é tão burra quanto o próprio. Burra e facista. Burra e autoritária.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

General Heleno é proibido de falar.

Conheci rapidamente o General Augusto Heleno, um dos brasileiros que mais conehce a Amazônia, admirável patriota que mesmo manietado pela disciplina da caserna ousou se contrapor ao crime lesa-pátria praticado pelo governo no caso da demarcação contínua da reserva Raposa - Serra do Sol em Roraima.

Diferentemente de outros que estão no Ministério da Defesa por indicação e consentimento de Sarey et caterva, o general recebeu a medalha Hermes da Fonseca somente merecida por quem alcança o primeiro lugar em sucessivos cursos na AMAN, EsAO e ECEME.

Noticia em todos os blogs dão conta de que foi impedido por seus superiores de falar em palestra a militares sobre o 31 de março. Não sei o que diria, obvio, mas acho esquisito que numa democracia generais sofram censura prévia. Com tanto labacéu em favor da verdade sobre o desaparecimento de guerrilheiros, seria normal que em sua despedida da ativa (entra hoje na reserva) o general Heleno dissesse o que pensa sobre o golpe de 1964 e suas repercussões na vida nacional. Por que não? Qual o problema? Não entendi.