quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Quem vai defender o novo fuso horário?


A não ser que algo extraordinário aconteça no Senado, o referendo do fuso horário ocorrerá junto com as eleições de 2010.

COMENTO

Assisti aos últimos debates na Câmara a respeito do referendo sobre o fuso horário no Acre. Sinceramente, não vi ninguém defender o mérito. Ninguém ousou dizer que a hora nova é melhor que a hora velha. Mesmo quem no ano passado votou a favor da mudança, na hora H vacilou. A confusão foi mesmo para que não houvesse coincidência com as eleições do próximo ano. Fico com a impressão de que se fosse para referendar amanhã, a aprovação do PDC do Flaviano Melo seria unânime, mesmo com a certeza de que o velho horário voltaria.

Qual é o medo, afinal? Ora. O medo é que o voto NÃO ao novo horário contamine o voto majoritário, principalmente o voto ao candidato Tião Viana, responsável pela mudança recente. Se a oposição conseguir juntar "chico com francisco" pode causar um estrago danado.

Pelo jeitão que as coisas andam, o Senador Tião Viana arrisca ficar sozinho na trincheira do fuso horário. É bom botar as barbas de molho. Ou, se for o caso, pular fora também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário