segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Lula em Roma


                                                                            Ricardo Stuckert/PR


O Presidente Lula fez nesta segunda-feira declarações que merecem o aplauso dos brasileiros. Na Cúpula Mundial para Segurança Alimentar o presidente chamou à responsabilidade os países desenvolvidos que parecem não enxergar a fome no mundo. Usou para isso a comparação de gastos com a crise financeira recente. “Com menos da metade daquele dinheiro se poderia resolver o problema da fome no mundo”. Pelo menos na contabilidade Lula parece estar certo. Isto se as outras medidas como democratização, acesso à tecnologia, investimento, política de preços adequada e tudo mais forem adotados. Se ele quis dizer que dava pra dar uma cesta básica pra cada faminto, falou bobagem.

Ocorre que aquela montanha de dinheiro (mais de um trilhão de dólares só nos EUA) não foi gasta pra salvar bancos como ele sugeriu, mas para salvar o sistema financeiro global. Dinheiro que, aliás, também foi gasto por aqui. Se não fosse isto, ao cabo os famintos se multiplicariam no mundo.

Mas, voltando ao ponto, é muito importante que de vez em quando os líderes mundiais sejam lembrados da fome que alcança nada menos que 1 bilhão de viventes no planeta. É bom pensar sempre nisso, até quando se tratar em Copenhagen de a pretexto de combater o aquecimento global, reduzir as áreas disponíveis para a agricultura, o uso de água para irrigação e de fertilizantes e de sementes geneticamente modificadas.

Este sim é O problema ambiental - a fome. Neste sentido, palmas pro Lula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário