quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Peidei mas não fui eu.


Este era o slogan de uma campanha que o cantor-compositor Lobão lançaria em 2007 contra a corrupção. A idéia era flagrar os culpados (peidões) mesmo que os mesmos negassem os crimes (não fui eu). Foi do que me lembrei quando vi a cara meio atarantada do Ministro Lobão (não é o mesmo, hehehe) tentando explicar as causas do apagão.

A saída encontrada foi mandar a culpa para o céu. São Pedro que se vire. Raios, trovoadas, vendaval, fenômenos terríveis aconteceram na pequena cidade de Itaberá, que em tupi-guarani significa “pedra que brilha”. Brilhou demais ontem. Tanto que apagou a luz em 18 estados da federação causando prejuízos que se estenderão ainda por alguns dias nos grandes centros.

Pois é. Não foi falta de manutenção, não foi falta de gerência, não foi falta de previsão. Foi um curto-circuito. Sabe como é. Muitos fios desencapados juntos por ali na “pedra que brilha”, veio o raio, o vento juntou dois e puff! Lá se foi a luz.

E ai? Chamem o Lobão. Digo o cantor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário