quarta-feira, 20 de julho de 2011

Já ouviu falar em carboréxicos? Estão por ai e voce pode se tornar um deles.

Os carbofóbicos, voces sabem, são os militantes da igreja do aquecimento global antropogênico, eles estão espalhados em todos os lugares, principalmente nas redações de jornais, em platéias de seminários, em reuniões de premiação, nas ONG's, então, são quase absolutos. Eles crêem, é questão de fé, que o seu ar condicionado vai esquentar o mundo de tal forma que os oceanos vão subir não sei quantos metros, que a floresta amazônica vai sumir não sei quantos milhões de hectares, que o gelo do ártico vai derreter e bater na canela do banhista do Havai, que os bichinhos todos seguirão o urso polar para o forno e assim por diante. Ahhhh, ia esquecendo, eles estão também nas corporações que vendem produtos, máquinas e equipamentos ambientalmente corretos, em partidos políticos fazendo carreira e em instituições de pesquisa que só permitem estudos que "provem" o aquecimento global. O que poucos sabem é que os carbofóbicos produziram a carborexia. Explico:

Segundo o site Climate Change Reconsidered, dois pesquisadores australianos da Queensland University, Searle, K. e Gow, K, realizaram um estudo envolvendo 275 pessoas adultas e chegaram à conclusão de que "quanto mais o sujeito se preocupa com o aquecimento global, maiores os indicativos de depressão, ansiedade e stress". Antes, outra pesquisa já havia relatado o aumento de caso de pacientes que desenvovlem tanstornos obssessivos compulsivos relacionados ao aquecimento global. Por exemplo, fechar torneiras, desligar energia, vigiar o odômetro para economizar combustível... Estes são os carboréxicos. São os sujeitos que desenvovlem uma obssessão por diminuir as próprias emissões de carbono. Precisam, portanto, de um tratamento especializado que começa, provavelmente, por não ler jornais nem ver televisão.

Só lamento que todos os carbofóbicos não se transformem em carboréxicos (eles não são bestas). Adoraria visitar Al Gore no pinel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário