terça-feira, 14 de setembro de 2010

Reunião social na piscina. Com água no gogó.

O aspecto mais pedagógico do último escândalo envolvendo a Casa Civil foi o cuidado que o "Ronaldinho" da Erenice teve ao apresentar o seu amigo empresário à mãe toda poderosa. Tem relógio? Tira. Tem caneta? Tira. Tem chaveiro? Tira. Tem pulseira? Tira. Tem gravata? Tira. Tira qualquer coisa que possa embutir uma microcâmera e deixa com o porteiro. Na saída recebe de volta. Tudo para garantir que não haveria escuta ou filmagem do assunto certamente muito republicano que tratariam na reuniãozinha.

Depois, em nota, o mesmo "Ronaldinho", ou seja, Israel Guerra, declara que apresentou o amigo à mãe em ocasião social. Social? Já pensou numa reunião social na casa de nada mais nada menos que a chefona da Casa Civil, em que não se pode exibir um relógio, uma gravata, uma caneta? E aquela mont blanc de 2 paus serve pra quê? E o Rolex de 8 paus? E aquela gravata Armani, o sujeito usa pra ir ao shopping? Sim, porque em reunião social importante os caras mandam tirar. Onde chegamos...

Dias depois se descobre que de fato o garoto prodígio da mamãe tem uma certa vocação para Sherlock. A firma que ele abriu antes era justamente para cuidar de segurança e coisa e tal. Outra lição. quem disso usa, disso cuida.

Se a moda pega, em breve reunião social com gente do alto escalão do governo tem que ser na piscina. Dentro, com água até o gogó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário