quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Companheiro nem sempre é companheiro.

Tem um ditado muito comum nos dias de hoje que diz o seguinte "Companheiro é companheiro e f.d.p é f.d.p." Nao faço a mínima idéia de onde surgiu mas cabia direitinho na forma como o governo trata seus membros, partidários e aliados. Os exemplos são inúmeros. Desde a queda do Zé Dirceu que só se consumou pelo empurrão do Roberto Jefferson  muitos outros casos provaram que o presidente Lula tem dificuldades para agir contra companheiro. Lembra do escândalo do Senado? O companheiro Sarney contou com tanta solidariedade que o companheiro senador Tião Viana foi sacrificado. Companheiro é companheiro, mas tem companheiro mais companheiro que outros.

Dizem que o presidente tem bom coração. Acho que ele tem é esperteza. Com escândalos pipocando aqui e ali é bom ir se livrando dos incômodos mesmo que sejam companheiros. Na situação atual, melhor perder o braço direito da Dilma do que votos que possam levar a campanha para o segundo turno. O ditado acima está sendo reescrito para "Companheiro f.d.p. é f.d.p e f.d.p companheiro é companheiro."

Nenhum comentário:

Postar um comentário