quarta-feira, 1 de setembro de 2010

O Leão sumiu. A Receita está cheia de ratos.

O sujeito chega na Receita Federal, apresenta um papel com carimbos e assinaturas e a funcionária, destas do andar de cima que tem a senha de acesso ao sigilo fiscal das pessoas, diligentemente entrega ao sujeito os dados fiscais da pessoa que, pretensamente, havia dado a procuração. Pronto. Quase um ano depois, vai-se ver que nem a procuração era assinada pela pessoa, nem o carimbo do cartório era do cartório, nem a pessoa tinha firma no cartório, nem a pessoa precisava dos dados de sua própria declaração. A funcionária, coitada, apenas confiou no papelório. A pessoa é a filha do José Serra e esta é a versão do governo.

O aloprado pensa "precisamos nos preparar para a batalha, então vamos fazer um dossiê contra o Serra". Entra em contato com algum amigo na Receita que conhece ou tem comando sobre a funcionária e manda, ou pede, que acesse os dados da filha do José Serra. A funcionária, cúmplice ou obediente, entrega os dados. Pronto. Os aloprados versão 2010 juntam os dados com os de outros tucanos e amigos do José Serra e preparam a artilharia. Se precisar, mandam bala. Esta é a versão dos tucanos.

Acredite na que quiser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário