quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A liberdade de imprensa se aprimora pela liberdade de errar.

Um primor, o artigo do jornalista Ronald Carvalho publicado no Blog do Noblat acerca da liberdade de imprensa e da tentativa que o governo faz de restringí-la.  Abaixo, um trecho.

"O jornalismo é um vigilante de seu tempo. Cabe a ele escarafunchar o ilícito para que a Polícia, o Ministério Público e a Justiça cheguem à verdade da transgressão. Não exijam que uma reportagem seja perfeita. Ela foi feita para cometer erros.

Aos poderes públicos, pertence a função de corretor de ortografia da verdade. Todos os grandes escândalos comprovados nos últimos tempos, quando denunciados, continham erros que quase desmereciam a denúncia."

Nenhum comentário:

Postar um comentário