segunda-feira, 16 de agosto de 2010

DATAFOLHA, IBOPE e amostras nem tão honestas quanto parecem. Resultados, idem.



Tempo de eleições é tempo de luta. Às vezes com armas desiguais, com golpes baixos, com traições e abusos do poder. Talvez a mais contundente de todas elas seja o uso das pesquisas eleitorais que atuam nos três M's, a saber: M de Money - o dinheiro corre como rio cuadaloso para quem está na frente. M de Mídia - a mídia de modo geral concentra-se e supervaloriza prognósticos favoráveis a quem está na frente retroalimentando a tendência. M de Moral - baixos indicadores abatem  o moral dos apoiadores, da equipe, por vezes, do próprio candidato, enquanto o inverso acontece com quem está na frente.

Um certo blogueiro (Lucio Neto) vem acompanhando com lupa as pesquisas divulgadas para presidente da república e identificando fornas sutis de manipulação. Segundo o Lucio Neto, a última pesquisa do DATAFOLHA não foge à regra de estranhezas e coincidências que marcaram as anteriores. Vale muito a pena dar uma olhada em sua análise aqui. O quadro acima é dele. Em síntese, demonstra que "por acaso" a amostragem do DATAFOLHA entrevistou três vezes mais municípios governados pelo PT do que municípios governados pelo PSDB.

Um comentário:

  1. Esqueceu de mencionar também a TV Globo, principal interessada em alardear estes números, aliás só existe Ibope e DataFolha para subsidiar o que vai ser noticiado na bancada do JN. Assim como o odiado jornalista Diogo Mainardi eu desconfio de tudo que é urdido no Brasil, eu desconfio mesmo, pois é desconfiando que se chega à verdade! Dilma se fia só nisso, na ótima equipe de relações públicas que Lula está bancando a preço de ouro... Me sigam e verão onde isso vai dar... direto no esgoto!

    ResponderExcluir