terça-feira, 24 de agosto de 2010

Fugindo com medo das alminhas?

Marina Silva fala do aborto


José Serra fala do aborto


Dilma foi ver o Pato Fu




Aconteceu ontem, promovido pela Igreja Católica e transmitido pela TV Canção Nova, um debate entre os presidenciáveis. A Candidata Dilma faltou. Segundo a imprensa, apesar de alegar problemas de agenda, estava vendo vídeos do Pato Fu, um grupo musical mineiro.

Do que teve medo a Dilma? O tema bicho-papão que assusta a Dilma é o aborto. Ela certamente julgou que defender o assassinato de fetos na casa dos bispos não a ajudaria. Mesmo com aquela cantilena de que nenhuma mulher é a favor do aborto e coisa e tal, muito provavelmente ela sairia dali sem a bênção dos padres.

Este é, aliás, um dos poucos pontos em que os candidatos se diferenciam totalmente. Cada um pensa de um jeito. José Serra é contra, quer que a legislação fique como está, ou seja, ressalvando os casos de anencefalia e de estupro e de ameaça à vida da mãe. A Marina é pessoalmente contra, mas defende um plebiscito, como se a vontade de pessoas submetidas à campanhas publicitárias fosse suficiente para determinar tudo que é bom e o que não é bom para a sociedade. A Dilma é a favor porque entende que se trata de uma questão de saúde pública, assim como a hepatite e a dengue.

O aborto é uma questão politica grave e não mera questão de fé como querem fazer parecer os abortistas e as abortadeiras. Se vencer a descriminação do aborto como quer a Dilma e aceita a Marina, o estado terá que aparelhar seus hospitais para realizarem a carnificina diária de filhos de mães irresponsáveis. É, portanto, uma questão da qual não se pode fugir na campanha eleitoral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário