quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Campanha Nacional pelo Limite da Propriedade da Terra. Está faltando camisa de força.

Está indo pro brejo a campanha liderada pelo Forum Nacional Pela Reforma Agrária e Justiça no Campo, propondo um referendum para a limitação da posse da terra em 35 módulos fiscais. Desde 14 de junho apenas 1.673 pessoas se encorajaram a assinar o manifesto, embora, segundo os autores, seja uma campanha que conta com o apoio de mais de 100 organizações sociais, incluindo a CNBB. Mais de 7.000 curiosos como eu foram lá ler o documento-manifesto. A maioria não assinou.

O texto sugere que a terra é um bem natural, mais ou menos como o ar, que não pode ser apropriado além da conta que o nariz pode respirar, entende? Se a idéia vingasse, sem mais nem menos, toda o agronegócio brasileiro, pecuária no meio, desapareceria como por encanto. Em seu lugar, dividindo vacas, plantações, pomares, silos, armazéns, tratores e caminhões surgiria o homem liberto pela parte que lhe cabe neste latifúndio. Não é uma maravilha?

Esses caras ainda vão terminar querendo tomar o meu puff!

Nenhum comentário:

Postar um comentário