terça-feira, 9 de agosto de 2011

Cada enxadada uma minhoca.

Se a dona Dilma não fizer a faxina que prometeu antes de topar com o afilhado do Temer na agricultura vai ter que suportar dia a dia o tecido do seu governo se desmanchando de podre. O governo de continuidade tem o azar de arcar com tudo que continua, inclusive o ônus dos malfeitos. Hoje foi no Turismo. O ministro meio gagá que o Sarney indicou terá que explicar algumas coisas, embora pelo que parece o esquema vinha de antes. Aliás, vinha mesmo. Quem se ligar em verificar a grana liberada para festas e comemorações Brasil adentro que nunca aconteceram ou, se aconteceram, foram a preço distorcido da realidade, saberá a que me refiro.

O certo é que mais um número DOIS foi parar nas cordas nocauteado pelos fatos. Desta vez o secretário-executivo foi direto pra cadeia. Engraçado é que tudo que é número DOIS está enrolado, o que é compreensível pois são eles que operam a rotina do ministério, são eles que quase nunca dormem, que participam de todas as reuniões, são eles que o ministro chama e ordena, faça!, tanto fizeram que se lascaram. Enquanto isso os número UM dão voltas para se explicarem. Alfredo Nascimento, coitado, sendo de um partido já manjado não conseguiu - sifu, o Rossi, do PMDB vai sobrevivendo amparado nos caciques do partido, agora tem o do Sarney pra dizer "eu não sabia", aguardemos. Uma coisa é certa, a fila tá andando, não se sabe até quando. Só espero que o brasileiro não se acostume.

Nenhum comentário:

Postar um comentário