domingo, 16 de maio de 2010

Cotas raciais. A palavra está com o Supremo.


Em excelente artigo publicado no site http://www.noracebr.blogspot.com/, um dos mais importantes intelectuais brasileiros, que nunca precisou de cotas para ser o que é, José Roberto Militão se posiciona sabiamente sobre esta inominável ameaça à sociedade brasileira que é o sistema de cotas defendido por políticos oportunistas e ongueiros picaretas. Eis um trecho:

"Destarte, tal como decidiu em 1978 a Corte Suprema dos EUA, advogo que a nossa Suprema Corte deva admitir e estimular políticas públicas e privadas de Ações Afirmativas, vetando, entretanto, o uso da segregação de direitos em bases raciais por considerar que isso, viola a dignidade humana de todos, e mais ainda, viola a dignidade humana dos afrodescendentes que não aceitam e jamais postularam o pertencimento a uma ´raça negra´ que o racismo diz ser a ´raça´ inferior. Nossos avós lutaram e resistiram organizados em milhares de Irmandades de Homens de Cor; Homens Pretos, Homens Pardos, Pretos Novos, jamais em Irmandades da ´raça´ Negra, pois ´negro´ é uma classificação racial e não classificação humana."

José Roberto F. Militão, advogado, membro da Comissão de Assuntos AntiDiscriminatórios – CONAD-OAB/SP; ex-Conselheiro e Secretário-Geral do Conselho da Comunidade Negra do governo do estado de São Paulo (1987-1998).

Nenhum comentário:

Postar um comentário