terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Umo morto-vivo no Buritinga


É a situação do Governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Não salvou nada. As imagens exibidas à exaustão em todos os canais de TV foram devastadoras. Sua versão pareceu ridícula, velha, melancólica.


Gente graúda do Democratas acha que ele pode até se livrar na Justiça, mas politicamente está acabado. É verdade. A impressão é de que o filme está apenas começando. Muitas cenas impróprias ainda serão exibidas, afinal, fala-se em dezenas de gravações feitas pelo aloprado denunciante.

A prática de mensalões e mensalinhos parece regra no Brasil. Se ocorria na Câmara Federal, imagine-se nas milhares de câmaras municipais existentes país afora. Prefeitos nas mãos de vereadores achacadores e chantagistas. Governadores sob rédeas de maiorias formadas à base de concessões de toda ordem, inclusive financeiras. E o povo à mercê desta canalha.

Argh. Que nojo.


A imagem acima foi capturada DAQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário