quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

À francesa

O Democratas parece inclinado a livrar a cara do vice-Governador Paulo Octávio do escândalo do mensalão candango. A rigor, nada até agora o incrimina, a não ser uma frase sem valor juridico do aloprado denunciante que pelas gravações parecia cumprir um roteiro de novela. A cada capítulo, novas revelações e textos estudados para comprometer alguém.

Com o Arruda sangrando enquanto sobrevive no cargo, o vice pode muito bem ser inocentado na Justiça e com este atestado de bons antecedentes disputar com alguma chance a sucessão no DF. Não será fácil, mas é o que sobra, pois fora disso o eixo DEM-PSDB-PPS-PMDB não dispõe de mais ninguém com fôlego moral para a empreitada, considerando que este é um tema que prevalecerá no próximo ano. É fundamental que o PO suma deste cenário macabro para reaparecer oportunamente.

Embora abrigue o centro do Poder, o Distrito Federal é de uma pobreza política de dar pena. Dos 24 deputados distritais uns dois ou três aparentam alguma seriedade. O resto é uma cambada para nenhuma câmara de vereadores do interior do Maranhão botar defeito. Por lá já passaram acusados de assassinatos, roubo, grilagem e pedófilia. Uma penúria de representação da qual não se pode esperar praticamente nada. Deus nos ajude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário