sexta-feira, 13 de maio de 2011

"A gente estamos fazendo merda" Fernando Hadad.

Parece brincadeira, mas não é. O MEC decidiu que a nossa velha e boa lingua portuguesa estava precisando de uma repaginada, aí pegou o sujeito, misturou com o verbo, sapecou uma dose bem forte de lulês moderno e despachou o pacote para as escolas. De agora em diante, aluno que escrever "a gente somos burro" ganha nota e elogio por estar se expressando de conformidade com a sua própria realidade. A orientação didática encaminhada é no sentido de não exigir a escrita formal da língua. Cada um escreve como fala e pronto, afinal, quem precisa de um troço chamado concordância verbal?

Fico pensando em quantos Machados de Assis serão revelados pela nova pedagogia do Ministro Fernando Hadad. O Brasil que nunca teve um prêmio Nobel doravante estará na primeira fila dos laureados na categoria literatura. Quero ver é quando essa esculhambação chegar à matemática!

Nenhum comentário:

Postar um comentário