sexta-feira, 13 de maio de 2011

Um brinde à dona Dilma. Saúde!

Alguém já disse que se o sujeito tiver que explicar que não é gay, é gay. Este tipo de dúvida não recai sobre quem não é. Com doença é a mesma coisa. Se o sujeito precisa sair dizendo que está bem de saúde, muito provavelmente não está. Ainda mais sendo político, que só se entrega no caixão.

A dona Dilma não precisa que aliados estejam afirmando a sua saúde, nem de telejornais que omitam sua doença, seja gripe, pneumonia, ou stress. Esse palavrório e essas omissões terminam por aguçar mentes e corações maldosos. Que dona Dilma viva forte e feliz para, cumprindo suas promessas, melhorar a vida do brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário