quinta-feira, 18 de março de 2010

O petroleo é nosso. Ao Cabral o que é do Cabral.

Tem um detalhe nesta historia da divisão de recursos do pré-sal que não está sendo contado. Não é verdade que a Emenda Ibsen Pinheiro está tirando dnheiro do Rio de Janeiro. O que a emenda propõe é que a União, possuindo todos os elementos para tal, faça com a sua parte a compensação justa e necessária aos estados CONFRONTANTES por danos sócio-ambientais causados pela exploração do petroleo que é, afinal, uma riqueza nacional e não do Cabral.

Os cariocas e capixabas querem que esta compensação seja feita de forma rasa pela destinação privilegiada de um percentual sobre o produto extraído, o que estadualiza o petroleo. Tanto que se consideram estados PRODUTORES, o que efetivamente não são.

Um comentário:

  1. Eu também penso dessa forma Valter,e muito dinheiro que rola no pré sal, e tem muitos estados que precisam de ajuda, e o pouco que entrar , vai ajudar muito. Eu não acredito que essa divisao trará algum prejuízo para o estado do rio de Janeiro , pelo contrario,vai fazer com que o rio seja mais admirado por todos os brasileiros, nesse momento alguns estados estado chamando os cariocas de gananciosos , com muita razão.

    ResponderExcluir