domingo, 14 de novembro de 2010

Lá e cá, acertos e desacertos.

Em viagem de trabalho, aprendendo um pouco mais sobre a extensão rural e a agricultura familiar. Quanto mais eu vejo mais me convenço da grande diferença entre o discurso e a realidade. Não fosse o bolsa-familia e as aposentadorias de nossos velhinhos...

O que leio na imprensa nacional me diz que nunca antes na historia deste pais uma eleição teve ressaca tão grande. Dentro do governo e fora dele. Vitoriosos não acertam o passo para governar e derrotados não se acertam para fazer oposição.

No Acre a expectativa em relação a 2012 já está fazendo falar quem deveria calar. Alguns se apressam para tomar lugar no volante do busão da oposição, outros gritam hoje para no futuro negociar e conquistar um lugarzinho na janela, os mais experientes esperam o resultado da luta fraticida.

O governador eleito parece primeiramente preocupado em delinear uma agenda de desenvolvimento para só em seguida preencher as desejadas caixinhas do organograma. Isso é bom. Alguns sinais indicam que certos latifúndios de poder serão preservados. Isso é mau. Aguardemos.

Um comentário:

  1. Francenildo Marques16 de novembro de 2010 16:32

    Sim, aguardemos. Visito com certa frequencia zona rural, mas não penso o mesmo sobre os bolsas-da-vida. Paciência, democracia requer respeito pelas opiniões...

    ResponderExcluir