quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Tirem o fardo da pobreza do lombo dos prefeitos.

Leio no AC 24 horas, matéria do jornalista Jairo Carioca dando conta do mapa da pobreza no Acre, onde fica evidente a má colocação do Estado e dos Municípios em seus respectivos rankings. São dados oficiais extraídos de pesquisas do IBGE. Não cabe discussão. Deveriam mesmo estar pendurados junto aos diplomas dos técnicos que durante anos sustentaram e, pasmem, ainda sustentam a base extrativista como motor da economia acreana.

O jornalista está errado, entretanto, ao "linkar" os dados com as prefeituras. Nada a ver. Nenhuma prefeitura em nenhum lugar é responsável pela economia local. Pode no máximo dar uma ajudazinha se obtiver recursos para execução de obras de infra-estrutura. Seu papel é outro. Prefeito é pouco mais que síndico. Seu dever é cuidar bem da cidade, da urbanização, dos prédios públicos, da iluminação, da limpeza das ruas, da coleta de lixo, do trânsito, do fornecimento de água, da educação e da saúde nos termos e limites da Lei... enfim, basicamente das coisas da cidade. Pouquíssimo a ver com geração de emprego e renda.

A pobreza de nossa gente decorre de anos e anos de discurso fajuto e palavrório de seminário que encantam platéias mas estão sempre desacompanhados de políticas efetivas de promoção da economia regional. Cada vez mais chego à conclusão de que lá em cima, onde se decidem as coisas de verdade, não querem que a região progrida e ponto final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário