quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O partido do Kassab.

Enfim foi autorizada a criação do PSD ou, se prferirem, o Partido do Kassab, criado apenas para que o prefeito de São Paulo possa exercer plena influência perante um grupo, já que ideologicamente nem ele mesmo soube dizer para que vem a nova agremiação.

De fato não se viu até hoje ninguém dizer que o PSD exercerá um papel novo que o justificasse. Reúne gente de todas as matizes ideológicas e muita gente que nem sabe o que é isso. São apenas políticos insatisfeitos em seus partidos ou que vislumbram uma brecha para novas candidaturas ou exercerem mais poder e liderança regional ou, ainda, gente que quer se aproximar do governo mas tem vergonha de apresentar a velha cara. Uma nova lhe parece bem.

De qualquer forma, é o Brasil e seus sistema partidário maluco. Qualquer membro do novo partido pode apontar o dedo e perguntar: O seu é melhor do que o meu? Ninguém dirá que sim. Os partidos são todos uma mistureba de interesses eleitorais. O novato nasce grande. Já exibe uma relação contendo dezenas de deputados, dois governadores, senadores, lideranças setoriais e um discurso que ninguém entende.

Será governo ou oposição? Sabe-se lá. Depende do assunto e, logicamente, da conversa por trás do assunto. Toca pra frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário