quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Jogador contundido só atrapalha.

O time está em campo, o jogo correndo, muita firula, placar indefinido, nem um quarto do tempo se passou, a treiandora já fez 5 substituições (uma a pedido), ai vem um dos atacantes leva uma porrada daquelas. Dai pra frente apenas se arrasta em campo. Capengando, não corre mais atrás da bola, os adversários vendo o drama ficam no seu calcanhar. Cada bola, uma dividida. O jogador sente mas não quer sair do time, acha que se recupera. E o tempo passa...

Na beira do campo a treinadora já começa a dar sinais de insatisfação. A torcida começa a xingar. Cadê a vassoura??? A treinadora é solidária, por enquanto. Não quer acabar com a carreira esportiva do jogador. Além disso, o dono do passe tem que ser considerado, dívidas a pagar... Não é fácil substituir o jogador machucado. A não ser que ele mesmo peça pra sair.

Vai lá, Orlando. Diz que vai fazer o número dois e se manda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário