quinta-feira, 2 de julho de 2009

Serve Ernesto?


Leio no blog do Josias de Souza (http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/) que no Senado especula-se sobre quem sucederia o Senador José Sarney na Presidência da Casa. A cada nome sugerido surge um óbice, uma dúvida, uma incerteza. Dado como morto por vários colegas, Sarney resiste. Foi buscar abrigo no PT que uma hora diz uma coisa outra hora diz outra. O desfecho promete demorar.


COMENTO

Todo esse imbróglio a respeito da questão ética e da sucessão no Senado me fez lembrar uma historinha muito conhecida na década de 70. Passou para o anedotário político. Dizem que quando os militares preparavam a sucessão do General Médici alguém saiu com a tese de que o novo presidente teria que ser honesto. Dito isto, um debochado se saiu com esta: “Honesto não tem. Pode ser Ernesto?”. Podia. Deu Ernesto Geisel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário