quarta-feira, 22 de julho de 2009

Petróleo na Floresta

Semana passada o “Jornal da Globo” que passa lá pela meia noite apresentou uma série de reportagens sobre a exploração de petróleo na floresta, basicamente no campo de Urucu, Amazonas.



COMENTO

Começo estranhando que a Globo, conhecida também pelos vínculos de seus donos com entidades ambientalistas, tenha trazido este tema da forma como trouxe. Francamente a favor.

Se alguém achava que com a descoberta do pré-sal a exploração de petróleo se manteria longe da Amazônia se enganou. A série de reportagens da Globo sobre a matéria mais ou menos antecipa que a Petrobras depois de demonstrar sua capacidade e zelo ambiental na Amazônia está liberada para expandir sua área de atuação.

Isto vai dar no Acre onde já existem contratos de prospecção. Lá, sob protestos dos ambientalistas mais exacerbados, o Senador Tião Viana recuperou um velho projeto da oposição e propôs, ano passado, a viabilidade de criar a partir do petróleo novas oportunidades econômicas.

Na época escrevi a favor. Mantenho. Pode ser bom inclusive para as populações tradicionais das áreas afetadas. Para o Acre pode significar a criação de um permanente centro gerador de emprego e de receita líquida através de royalties. Grana que pode ser investida em real desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida dos acreanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário