quarta-feira, 21 de abril de 2010

Dilma no Datena - rodando que nem peru.

Sabemos que o Datena faz na Band um programa típco para as classes populares. Seus temas são violência, drogas, policia, desastres urbanas e por ai vai. Ele é rápido e, ao vivo, se transforma num perigo para o entrevistado. Gente de raciocínio lento ou que não tenha na ponta da língua seus pontos de vista corre alto risco.

Pelo jeito a Dilma não sabia disso, ou se arriscou. E se deu mal. A cada pergunta do Datena, uma dificuldade. Guaguejou, se ancorou nas perguntas para ganhar tempo, fez voltas no mesmo ponto, deu respostas tautológicas, repetiu-se e, enfim, demonstrou que é meio fraquinha. Mesmo o entrevistador ajudando não deu conta de emitir uma única ideiazinha razoável. Quando falou de drogas só faltou mandar a conta para as mães. Quando falou de segurança deu uma declaração inédita "é responsabilidade do governo federal, do govero estadual, do governo municipal e da sociedade". Uma pérola, não?

Essa moça vai dar trabalho. Aos marqueteiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário