quarta-feira, 5 de agosto de 2009

A UNE de cabelos brancos


A UNE faz manifestações contra a CPI da Petrobras.

COMENTO

  • A recente movimentação da UNE contra a CPI da Petrobras é um caso que nem a melhor sociologia explica. Não é normal. Estudante chapa-branca? Onde já se viu um troço desses?

  • Lá pelos fins dos anos setenta fui, na Escola Superior de Agricultura de Mossoró - ESAM, hoje Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA, líder estudantil. Lembro que fizemos a primeira greve da ESAM. Queríamos mais recursos para as residências universitárias e democratização da universidade. Havia também uma questão pedagógica relacionada ao sistema de avaliação. Bons tempos aqueles em que estudantes organizados eram, por definição, “do contra”. Hoje são do “a favor”. Uma lástima.

  • Sou de um tempo em que o governo nos dava boa universidade, crédito educativo, residência universitária, bolsa-alimentação (feira mensal) e mesmo assim a gente descia o pau. Faltava democracia. A UNE de hoje recebe grana da Petrobras com a mão direita e devolve manifestação a favor com a mão esquerda.

  • Nem trato do mérito da CPI. Vai ver não tem nada grave a apurar. Vai ver é luta pardidária. Senador obediente, tudo bem, mas estudante pelego é demais.

  • Que tempos vivemos! Argh.

3 comentários:

  1. Mas eu te digo, se a UNE te assusta desde hoje então faz muito, muito, muito tempo que tu não sabe mais nada da "gloriosa".

    ResponderExcluir
  2. Raimundo, eu sou sincero, a UNE de hoje me assusta e decepciona pois, está sendo comprada pelos milhões do Govêrno Federal e desprezando o seu passado de lutas. Cadê os caras pintadas do tempo de Collor? Será que a roubalheira de ontem era maior que a de hoje?
    Abraços,
    Normando

    ResponderExcluir
  3. Normando,

    Maior não era não, roubar o governo é coisa de alto cacife, antes eles só roubavam os estudantes, mas o que eu quis dizer é que essa atitude "pelega" e pragmática da direção da UNE não vem de hoje, na década de noventa (quando eu estava brigando por lá) a coisa já tinha esse mesmo rumo.

    ResponderExcluir