sábado, 29 de agosto de 2009

Marina Silva – uma candidata ainda no alicerce



A senadora deu entrevista à Veja.

COMENTO

Li detidamente a entrevista da Marina à revista “Veja”. Sinceramente, achei fraca. Precisa muito mais para convencer o eleitor. A campanha não será feita apenas de imagens e frases de efeito. Destaco alguns pontos.

Tergiversou nas oportunidades em que foi confrontada com o PT. Não Marina, a crise ética que vive o PT apontada solementepelo senador Flavio Arns não é mero “erro” de um partido imperfeito. É muito mais. E voce sabe disso. Restringir sua divergência à não adoção de seus conceitos pelo governo significa aceitar todo o resto e, pode apostar, todo o resto virá à tona na campanha.

Em relação ao PAC, foi demasiadamente cautelosa, como se não conhecesse o assunto. Falou o obvio. Dizer que “é preciso evitar os riscos e problemas que os empreendimentos podem trazer, sobretudo na questão ambiental” parece muito elementar. Primário mesmo. É preciso conhecer o programa, saber que está empacado e se posicionar sobre isto de modo assertivo.

Quando respondeu sobre a economia praticamente fez uma confissão de ignorância no assunto. Lastimável. Na presidência não poderá dizer que vai consultar os universitários – os economistas – quando tiver que explicar sua política fiscal, por exemplo.

Enfim, alguns podem ver na entrevista algo como simplicidade, humildade, ternura... eu vi um longo caminho a percorrer.

Um comentário:

  1. Acontece que a Veja só coloca o lhe interessa, não na íntegra a entrevista.

    ResponderExcluir