sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

A covardia travestida de sabedoria.

Conheci um sujeito que sempre dizia com ares de sabedoria "Se voce não tem a solução para um problema. Esqueça-o. Ele se resolverá por si mesmo". Achava o canalha que sua idéia encerrava a experiência e a prudência. Não era nada disso. Era apenas covardia. Das grandes.

Muitas vezes o vi fugir do enfrentamento de questões que para os outros eram gravíssimas. Crises e mais crises de depressão, quase sempre motivadas por expectativas financeiras frustradas. Pensei sempre que ele estava exercitando aquela idéia, estava deixando que a inércia tomasse conta de tudo. Soube depois que era apenas a saída possível dos covardes. Fugir dos problemas, não encarar os credores morais, não cumprir promessas, não pagar dívidas. Inadvertidamente, porém, deixando rastros que o futuro revelará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário