terça-feira, 8 de novembro de 2011

O lobo pronto para a degola. Depois vem o anjo. Depois vem o...

O quase ex-ministro Lupi decidiu seguir a orientação do Lula e disse que não se acovarda, que vai resistir, que tem o casco duro etc. etc. etc. Nada mais do que disseram os outros que caíram antes dele. Enquanto isso gente do seu proprio partido lhe dá as costas e pedem apuração. Tem um deputado do DF, Reguffe, campeão de votos nas últimas eleições pelo PDT, que não se permite defender corruptos. Fez carreira apenas com essa nota - combate à corrupção - e, certamente, não pretende jogar fora seu capital político. Vai baixar o pau no colega trabalhista. O mesmo se diz do Senador Pedro Taques. Enfim, o lobo não tem saída.

Em outra raia, aparece na corrida ao cadafalso, o governador Agnelo Queiroz, petista novo, ex-comunista do B, de quem muita gente é um pote até aqui de mágoa. Agnelo foi eleito porque em Brasília, pasmem, se ecolhe o menos ruim. Apesar de ter o maior nível educacional do país, a maior renda per capita, o melhor nivel de vida, o DF tem a pior política. Seus deputados não serviriam para serem vereadores em um município razoavelmente sério. Gente desqualificada se situa entre policiais corporativistas e evangélicos de meias largas. Vez por outra aparece um empresário corrupto e corruptor como diria um velho político acreano. Este é o perfil dos políticos do DF. Com base nisto, qualquer Agnelo (médico) parece bom.

Desconfio que essa história do Agnelo vai render.

Um comentário:

  1. Se alguma coisa no DF fosse minimamente séria, Roriz, Arruda e Agnelo, deveriam estar presos!

    Falar em sacanagem e não falar na Câmara Legislativa do DF e do próprio GDF é brincadeira!

    ResponderExcluir