sexta-feira, 22 de junho de 2012

Precisamos importar o rito paraguaio.

Pelo jeito não adiantou ter as costas aquecidas pela esquerdopatia sul-americana. O garanhão do confessionário, Fernando Lugo, presidente daquele país onde brasileiros produzem soja e nativos produzem maconha e falsificações, tomou um chute no traseiro. Não deu pra dizer que não sabia da encrenca com os sem-terra que culminou com a morte de policiais e manifestantes, ao todo, 18 pessoas.

Lá, o rito constitucional é sumário. Em menos de duas horas a cabeça do presidente rolou indo cair no colo de uma penca de embaixadores do continente que lá estiveram para observar como a Lei é aplicada sem dó contra um poderoso. Fico pensando como seria se por aqui tivéssemos esta rapidez. Onde estariam os mensaleiros? Enfim, um produto que deveríamos importar do Paraguai.

Um comentário:

  1. Valterlúcio, na moral meu, mas chamar o Lugo de poderoso... aí você demonstrou total desconhecimento da realidade paraguaia. O Lugo se aliou a crápulas antigos do Estado paraguaio que nunca saíram do poder e mandaram em 70% do seu governo. Eu sei que vc não vai contra argumentar sobre o que acabei de dizer e sim me ofender como muita gente faz. Mesmo assim, eu prefiro o jeito socratiano de responder às coisas, através da razão e não da ofensa.

    ResponderExcluir