domingo, 3 de junho de 2012

Sua faxineira entrou na classe média. Não sabia?

Quando a dona Dilma assumiu o cargo e prometeu acabar com a pobreza eu fiquei na dúvida mas pensei que estava ali uma boa intenção. O que eu não imaginava é que seria tão fácil. Bastou mudar os limites de renda e pronto, a pobreza desapareceu, todos entraram na classe média.. É como tratar uma febre quebrando o termômetro. Tem uma turma querendo usar o mesmo truque para provar que o IDH, o PIB etc não servem para medir o desenvolvimento. Pretendem criar um termômetrozinho viciado para provar que o povo da floresta é mais desenvolvido que o de Ipanema. Em post de hoje Augusto Nunes trata da mágica governamental.

Um comentário:

  1. Vumos isso no Acre.

    Quando saiu uma repostagem no Fantástico dizendo que o município de Jordão é um dos mais pobres do país, segundo o IDH, disputando inclusive com lugares de extrema pobreza no Piauí, e o quilo do chuchu custava mais que 7 reais, o Deputado Moisés Diniz falou assim: para que precisamos de creche no Jordão? O Sul Maravilha se preocupa com o preço do chuchu, mais o povo do Jordão gosta de comer arroz, carne e farinha...

    Intrigante isso, se você não pode mudar o IDH do Jordão, é mais fácil mudar o cálculo do IDH. Seria um pensamento idiota da mesma forma que esse: quer deixar todos milionários no Brasil? aumenta-se o número de zeros na moeda....Resolveu alguma coisa? ficamos efetivamente milionários?

    ResponderExcluir