quarta-feira, 2 de maio de 2012

Aos bolivianos, com carinho. RECIPROCIDADE

A Bolívia é um pobre país latino-americano faz algum tempo governado por um índio cocaleiro vagabundo e falastrão. Produz basicamente bolivianos, cocaína, gás e petróleo. Embora apenas os últimos sejam úteis, importamos todos eles e disso depende a economia dos "patrícios". Mesmo assim, aspectos de uma relação histórica fazem com que o vizinhos nos tratem a pauladas sempre que podem. Brasileiros estão comendo o pão que o diabo amassou do lado de lá da fronteira. A prática da extorsão e ameaça se tornou comum, nem a maior autoridade deixa de exigir um "por fora", a corrupção na Bolívia é endêmica. Todos são tolerantes com ela e a utilizam descaradamente contra os brasileiros. O que fazer para defender os os nossos que por lá se aventuram a morar? RECIPROCIDADE.

Sou a favor da reciprocidade entre as nações. Recentemente recorremos a ela quando se tratou de defender os brasileiros que desembarcavam na Espanha. Criamos por cá as mesmas dificuldades que nos impunham por lá. RECIPROCIDADE, nada mais justo.

Em relação aos bolivianos, RECIPROCIDADE. Que tal tocar com o mesmo carinho uma meia dúzia deles daqui pra lá? Existem aos montes em São Paulo. Que tal suspender provisoriamente a importação de gás? Que tal apertar o cerco contra os narcotraficantes bolivianos? Usamos a RECIPROCIDADE e no outro dia os bolivianos estarão nos pedindo desculpas pela falta de civilidade. Garanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário