quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Uma pequena mensagem sobre traição e perdão.

Meu caro ex-amigo, pena que não posso neste momento lhe oferecer uma palavra de conforto ou um abraço fraterno. Imagino que voce deva estar sentindo mais profundamente do que jamais pensou o sentimento de ter sido traído, enganado. A surpresa de se deparar de modo íntimo com algo que sempre julgou tão improvável e detestável quanto distante, com uma situação cuja administração foge completamente ao seu espírito mandonista deve estar lhe moendo a alma.

Pois lhe digo. É assim mesmo. Voce não pode fazer nada. Não depende de nenhuma atitude que possa tomar. Voce não pode alegar os anos de dedicação, de cuidado, de orientação, de preocupação, de doação. Isso tudo não tem importância alguma perante o fato concreto com o qual, aliás, terá que lidar para sempre. É definitivo. Por esta voce não esperava, hein? Voce foi traído do modo mais amargo. Alguns de seus projetos viraram fumaça, voce terá que rever seus planos, terá que rever seus conceitos, terá que superar a angústia, terá que compreender as palavras não ditas e ouvir algumas que nunca compreenderá.

Se serve de consolo, o tempo é mágico e tudo resolve. Vai demorar, mas algum dia voce perdoará. É a vida.

Um comentário:

  1. Meu caro Valter
    Escreva as duas inicias do nome desse seu amigo machucado.
    Luiz Calixto

    ResponderExcluir